Diocese de Cruz Alta

Notícias › 03/05/2021

Ordenação Diaconal de Daniel Chagas será no dia 02 de julho

Com o lema “Entrega teu caminho ao Senhor, confia Nele e o mais Ele fará (Sl35,7), será ordenado diácono o seminarista Daniel Soares das Chagas, 26 anos. Natural de Boa Vista do Incra, iniciou sua caminhada de fé na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Comunidade Sagrado Coração de Jesus, sempre motivado pela família, os pais Jovane e Tarciana Chagas, e irmão Josias.
Daniel será ordenado diácono pela imposição das mãos de Dom Adelar Baruffi, no dia 02 de julho, em celebração na Paróquia São José, de Pejuçara, onde realiza estágio pastoral aos fins de semana.
A celebração será transmitida pelas redes sociais da Diocese, visto que ainda estamos em tempo de pandemia. Quanto a participação do povo, será necessário aguardar a proximidade da data para saber quais as orientações de percentual. Certamente, serão seguidos todos os protocolos de saúde.
Nós conversamos com o seminarista Daniel, para saber sobre suas expectativas e preparação para este momento. Confira.

Revista Voz da Diocese: Quando sentiu-se chamado para a missão?
Daniel Chagas: Quando o Senhor nos chama, Ele nos dá uma missão que muda a vida, pede-nos uma entrega, e se entregar à missão é iniciar um permanente caminho de descoberta do amor de Deus, que sempre nos surpreende. “O Senhor nos chama como discípulos, mas chama para sermos seus amigos, para cultivar uma relação de amizade com Ele, porque Ele nos ama. Confiar no Senhor é a força da fé, é saber que Ele não nos abandona, que vale a pena se por nas mãos Dele, seja para os momentos de alegria, seja para as situações nem tão boas, mas, sobretudo, confiar Nele por que Ele é a verdade e é fiel. Quando o Senhor nos chama, Ele também nos prepara para a missão, nos dá a força para seguir. Ofertar a vida a Deus é um caminho de correspondência; conforme vamos avançando, vamos descobrindo que tudo o que o Senhor nos faz viver é parte do Seu Plano de amor por nós, para que possamos bem viver a vocação de servir ao povo de Deus e a Igreja, e assim, consequentemente, servir a Cristo e ao Reino”, declara.

Revista Voz da Diocese: Como iniciou sua caminhada vocacional?
Daniel Chagas: Iniciou desde cedo, em casa. Vivendo a fé em família e participando da comunidade; antes de entrar no seminário “fui” catequista, participei de grupo de jovens, liturgia etc. A dimensão comunitária e familiar foram as molas propulsoras do meu discernimento vocacional inicial, mas tudo se, intensificou com a participação no Movimento do 72. Então, fui convidado a fazer os encontros vocacionais e, aos poucos, com calma, confiança (e algumas dúvidas) entrei para o seminário, no dia 17/02/2011.
Agradeço também a Paróquia São José, de Pejuçara, que me recebeu nesse ano e onde será, portanto, minha Ordenação Diaconal. Deus abençoe esta querida Comunidade, que possamos trabalhar juntos!

Revista Voz da Diocese: Sua família o incentivou na sua decisão de atender ao chamado? Conte um pouco da sua história.
Daniel Chagas: Sim, incentivou. Mas essa nem sempre foi a minha “ideia” inicial. Eu fui aprovado para fazer eletromecânica, e tinha também o desejo de fazer faculdade de Direito, mas escolhi ir para o seminário, pela aventura de fazer algo diferente, de dar ouvidos ao chamado que sentia, mesmo sem saber tudo que me esperava. Ir para o seminário foi um salto de fé e maturidade.
Venho do interior, uma comunidade rural, que tem suas alegrias e dificuldades. Morava com meus pais, meu irmão mais novo e meus avós paternos, de família grande e unida, de devoção mariana muito marcante, e participação ativa na comunidade, que foram, como já disse, meu primeiro testemunho de fé e valores.
Minha família acolheu com alegria minha decisão. Evidente que quando um filho sai de casa, há uma realidade toda diferente e a saudade é sinal constante para ambos, mas é justamente ela que revela a força do amor nutrido no lar.
Deixei muitas coisas, é verdade, outros projetos, outra possibilidade de vocação, os círculos de amizades mudaram, alguns se fortaleceram e outros nem tanto, mas, com certeza, se ampliou, de uma forma natural e gratificante. Muitas pessoas foram e são importantes e, faltaria espaço para agradecer a todas pela participação em minha vida, pelo apoio manifesto nas mais diversas formas. A todos minha prece de gratidão!

Revista Voz da Diocese: Qual sua expectativa para este dia da sua Ordenação Diaconal?
Daniel Chagas: Estamos num contexto de pandemia que, possivelmente, impedirá a presença de muitas pessoas queridas neste dia. Mas, estaremos unidos em oração e por meio das mídias sociais. Com toda a certeza, é um dia pelo qual anseio, é o momento de confirmar o SIM diante de Deus e de nossa Igreja Diocesana; (somos), serei ordenado para servir, a exemplo de Jesus Cristo, sobremaneira do que é próprio da vocação diaconal; o serviço à Palavra, ao altar e à Caridade, esta com especial atenção aos mais necessitados, material e espiritualmente.
É confirmar a responsabilidade de um caminho já assumido, será, com certeza, o momento até agora de maior gratidão a Deus pelo dom da vida e vocação que Ele me chamou.

Revista Voz da Diocese: Qual a perspectiva pastoral que espera viver na Diocese?
Daniel Chagas: Nossa Diocese, pela diversidade social e cultural de nosso amado povo tem uma infinidade tanto de trabalhos quanto de necessidades pastorais, então, coloco-me a disposição e “em saída” para tudo quanto for preciso, seja em lugares (urbanos ou rurais), seja em organismos, em serviços e movimentos diocesanos. Nos anos de seminário, até aqui, estive presente em realidades diversas e cada uma delas contribuiu para que eu siga o exemplo do BOM PASTOR. Não será diferente agora, como diácono, e posteriormente como padre.
A pastoral, a mim, não é tanto um fazer coisas, mas um viver realmente o que se faz e caminhar junto com o povo, como pastor, em que todos almejam, com humildade, uma única coisa: conhecer a pessoa de Jesus e buscar a santidade. Tudo que vivemos de trabalhos em nossas comunidades deve ser para promover a vida e o Reino de Deus. Contem comigo!

Revista Voz da Diocese: Deixe uma mensagem para os vocacionados.
Daniel Chagas: Vou usar das Palavras de São João Paulo II: “NÃO TENHAM MEDO! ABRI, OU MELHOR, ESCANCAREM AS PORTAS DO CORAÇÃO PARA CRISTO!” Tenham sede de vida plena, feliz e abundante; tenham sede de autenticidade, de bem, de verdade, de beleza e justiça; cultivem grandes ideais, não sejam medíocres em se propor uma meta, e, se o coração de vocês estiver disposto a acolher a Palavra de Cristo, Ele vos dará tudo! Vai pedir muitas coisas, vai moldá-los e forjá-los pela cruz e, justamente por isso, vocês serão fortes e darão ao mundo a esperança e o amor que transforma o ser humano e todas as coisas. Vivam por Cristo e falem com Ele na oração como falam a um amigo. Não escondam nada de Deus. Ele que vos ama está com vocês e quer guiá-los pela mão, e Maria, nossa Mãe, também cuidará de vocês com amor.
Ele é a única causa que vale a pena, e estará sempre com vocês. Ele vos deu a vocação à vida, e para cada um Ele tem um chamado único, irrepetível, um sim a ser dado com alegria, porque “Cristo os quer vivos, Ele é a mais bela juventude deste mundo” (PAPA FRANCISCO), mas Seu rosto quer se fazer conhecer pelo rosto de vocês, caros jovens vocacionados! Em 10 anos de caminhada vocacional digo: ENTREGUEM A VIDA AO SENHOR. ELE DARÁ A RESPOSTA E O SENTIDO QUE O CORAÇÃO DE VOCÊS ESPERA!

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X